Nídia de Freitas


Nota Biográfica


Nasceu em 1973, na ilha da Madeira, vive e trabalha em Paris.


Licenciada em Artes Plásticas – Escultura, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.
Fez o programa ERASMUS tendo estudado na École Régional des Beaux Arts de Nantes.
Entre 1997 e 1998, colaborou com o Atelier de Artes Cénicas, tendo realizado marionetes para o
Festival de Marionetes do Porto e participado na construção de uma decoração cenográfica, “O
Submarino”, para a Câmara Municipal do Porto.
Colaborou regularmente com a companhia Teatro Só, tendo paticipado, como assistente de cenografia
e montagem, na produção, entre outras peças, de “Material Muller” (1999), de Heiner Müller, “Força do
Hábito” (2000), de Thomas Bernhard, “D. Juan em sua companhia” (2000), de Regina Guimarães,
encenadas por António Lago; e, como intérprete, em “Grito de Socorro” (2000), de Peter Handke,
igualmente com encenação de António Lago.
Ainda no âmbito da produção teatral, desempenhou funções de assistente de produção no 11.º Festival
de Teatro Português “Tous en Scène” (2003), em Paris e na montagem da peça “O Bobo” (2006),
encenação de António Preto, João Sousa Cardoso e Daniela Paes Leão, Les Laboratoires
d’Aubervilliers – La Générale, Paris.
Participou em diversas exposições colectivas, entre as quais, “L’indice de confiance” (2000), ateliers
Olivettes, Nantes; “Étudiants Étrangers en Échange à l’ERBAN” (2000), La Galerie, Nantes;
“Passa_Porte” (2001), Galeria do Palácio, Porto; “Alquimias dos Pensamentos e das Artes” (2000),
Convento de S. Francisco, Coimbra; “Grand’hotel” (2001), projecto inter+disciplinar+idades, Pêssego
p’ra Semana, Porto; “Pontos de Contacto” (2001), projecto inter+disciplinar+idades, Porto; “Projecção
de Diapositivos” (2001), Artemosferas, Porto; “What is Watt?” (2005), Museu de Arte Contemporânea
do Funchal, Funchal; “What is Watt?” (2006), Fórum da Maia, Maia.